História e Origem do Povo Cigano

História e Origem do Povo Cigano.

Traços Históricos.

 

Os Ciganos contam em uma de suas lendas que no passado tinham um rei, que guiava sabiamente o povo numa cidade maravilhosa da Índia, chamada Sind. Ali o povo era muito feliz, até que hordas de muçulmanos expulsaram os Ciganos, destruindo sua cidade. Desde então foram obrigados a vagar de uma nação a outra... Todavia a razão pela qual abandonaram as terras nativas da Índia permanece ainda envolvida em mistério. Parece que eram originariamente sedentários e que devido ao surgimento de situações adversas, tiveram que viver como nômades.

 

\"\\"\\\\"\\\\"\\"\"

 


Imagem fornecida pela Associazione Italiana zingari Oggi (A.I.ZO)
[Associação Italiana Ciganos Hoje]
Corso Monte Grappa 118
10145 torino


A Magia Cigana.

Muita gente já ouviu falar e, certamente, já sentiu uma ponta de curiosidade a respeito da magia que os ciganos trazem na sua cultura e sangue. Seus antigos ensinamentos, suas tradições e o seu folclore ao mesmo tempo que fascina, provoca um misto de medo e admiração.
Vários pesquizadores de diversas origens estudaram as magias e encantamentos utilizado pelo povo do Vento ou povo Cigano. Suas magias vem de tradições milenares possuem uma conexão com antigos rituais em que entram em um estado de transe, utilizando esse procedimento para atingir seus objetivos. Em todas as magias do povo cigano eles invocão forças naturais como as energias elementais ( ar, água, fogo, terra). Para o povo do vento e das estradas a própria terra é um lugar sagrado.

O povo Cigano observando o mundo ao seu redor e unindo a grande sabedoria dos seus anciões, eles aprenderam a ler a sorte e conhecer o futuro assim como fazer poções e encantamentos diversos. Uma das maneiras que o povo cigano encontrou de não deixar que seus ensinamentos fossem esquecidos foi a transmição oral de suas magias que passavam de pais para filhos.
Uma cartomante francesa chamada Anne Marie Adelaide Le Normand, no seculo XVIII envolveu-se com um cigano, o qual lhe tnasmitiu toda a tradição e costumes; após a morte de seu amado, Le Normand resolveu imprimir as Lâminas e começou a praticar fazendo o possível para que essa tradição não fosse esquecida. Mas todo o cigano que se preze sabe um pouco da magia de seu povo. A ciência da Quiromancia, das Cartas e da Magia cigana para eles, é, um dom natural que nasce com vocé.
Foi assim que a Pesquisadora Silvia Maya aos 12 anos brincando com sua prima de jogo de cartas, resolveram brincar de ler a sorte, Maya então preveu acontecimentos que ocorreram até mais de 15 anos após. Com medo mas com muita curiosidade começou a estudar e a tirar cartas para muitas pessoas que também suas previsões ocorreram. Maya, pesquisa a 21 anos as tradições e costumes assim como a magia desse maravilhoso povo. Realiza atendimento e cursos sobre esta técnica milenar de magia, Cultura, tradições do lindo e belo povo do vento e da rua.

Santa Sara Kali.

Santa Sara Kali esá presente em toda tenda cigana, com sua tradicional veste azul-ceu e o rosto negro. A lenda nos conta que os inimigos do Nazareno, que naquela época nao eram poucos, condenaram por diversas artimanhas as três Marias - Maria Madalena, Maria Jacobé ( mãe de Tiago menor) e Maria salomé ( mãe de São João). elas deveriam ser lançadas ao mar, numa barca sem remos ou provisões, acompanhadas tão somente de uma das escravas de José de Arimatéia, Sara, a Kali (Kali, em ramanishi, quer dizer \\\\\\\" negra\\\\\\\"). Esse barco teria miraculosamente aportado numa praia próxima á foz do rio Petitrhône, onde hoje se encontra a igreja de Saintes Marie de La Mer ( Santas Marias Vindas do Mar), um lugar de peregrinação e de culto não só para os ciganos, mas para os franceses também. Esse culto não é para as três Marias, e sim para Sara Kali, que foi quem converteu os ciganos ao cristianismo. Das Marias, a história não guarda vestígios ou mesmo seus destinos, mas quanto a Sara, dizem que ela foi cuidada pelo povo cigano e o ajudou a tornar-se muito unidos e a desenvolver-se como povo e como cultura. Ensinando ao povo o respeito ao próximo e à família, a união entre os irmãos, as maneiras como as mulheres e os varões deveriam se comportar. Além de dar-lhes as boas novas do Messias, o Cristo.

Coluna: Silvia Maya.
silvia_maya@hotmail.com

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar